Vanessa Azevedo

Bailarina Profissional e Professora de aulas de Dança Oriental

Como nasceu a tua paixão por dança?
Sempre gostei de dançar desde pequena, embora nunca me tivesse inscrito em nenhuma modalidade. Aos 12 anos tive o primeiro contacto com a Dança Oriental, mais conhecido por dança do ventre, através da novela ‘O Clone’, e fiquei fascinada! Percebi que queria aprender, senti uma conexão muito forte com a dança e os seus movimentos e quis logo começar! Fui sendo autodidata até que iniciei as aulas regulares ao 16 anos, quando soube que já existia a modalidade nas Caldas da Rainha.

Como te tornaste bailarina de dança oriental profissional?
Não parei! Tive várias professoras, fiz aulas regulares com a Professora Ângela Coelho. Acreditaram em mim e não me deixar parar de sonhar e desejar. Comecei a dar aulas aos 21 anos, altura em que estava a tirar o mestrado em Ciências Farmacêuticas. Acreditam? Comecei também a dançar a solo em diversos tipos de eventos e em bares árabes. Em 2013, após a conclusão do curso superior e começar a exercer como farmacêutica voltei a apostar na minha formação enquanto bailarina. Desde então que participo anualmente em diversos festivais de Dança Oriental em Portugal e fora. Sempre que consigo ainda realizo workshops com professores nacionais e internacionais de renome, nomeadamente professores egípcios. Sim, porque temos que estar sempre a melhorar e aprender!

Fazes competição de dança oriental, ou dança do ventre (como a gíria diz)?
Um dos meus grandes objetivos é contribuir para o reconhecimento da Dança Oriental em Portugal como Arte. Por isso, além de aulas é importante competir. Nos últimos anos tenho vindo a participar também em algumas competições de Dança Oriental, tendo ficado sempre no pódio. Alguns dos prémios mais relevantes foram o 1º Lugar na categoria Profissional do East Fest Lisbon 2017 (Lisboa), o 3º lugar na categoria Queen no Oriental Dance Weekend 2018 (Lisboa) e o 3º lugar na categoria Profissional no Zaghareet Festival 2018 (Itália). Em Junho de 2019 realizei a primeira convenção de Dança Oriental da zona Oeste, a Convenção Aaminah.

E hoje, o que fazes? Farmácia ou Dança Oriental?
Concilio ambas e preenchem-me! Relativamente à dança, atualmente dou aulas nas Caldas da Rainha e tenho o meu grupo de alunas intermédias – Raks al Aaminah. Continuo a fazer apresentações a solo em diversos eventos e em bares árabes, onde sou residente. No Mooves Dance Studio vamos iniciar uma turma de iniciados. Conto com todos os que tenham vontade de aprender Dança Oriental!

A Dança Oriental é só para mulheres?
A dança não é exclusiva para mulheres, embora geralmente seja o público feminino o alvo das minhas aulas. São aulas onde aprendemos a dança desde a raiz, desde a história à parte prática, sendo um dos objetivos o desenvolvimento de coreografias de grupo. As aulas de Dança Oriental têm um enorme impacto na saúde física e mental – melhora a memória, o equilíbrio e postura, a auto-estima, a socialização, entre muitos outras competências. Além disso, tem a grande vantagem de não ser necessário um ‘corpo’ para dançar! Todos podem dançar, independentemente da forma física! Os bons motivos para iniciar a Dança Oriental são mais do que muitos!
No estúdio de danças das Caldas da Rainha, Mooves Dance Studio, para além das aulas de Dança Oriental encontram outras modalidades que poderão experimentar e com certeza que encontrarão a dança que vos faz mais feliz! Não acreditam que a Dança traz felicidade? Atrevam-se a experimentar!

Conta-nos um pouco sobre ti além de bailarina e professora de Dança Oriental
A realidade é que não tenho muito tempo até porque adoro também me ocupar a fazer os meus próprios fatos de dança. Sou perfeccionista e adoro dedicar-me ao todos os pormenores de um espetáculo ou aula. Invisto muito tempo em mim como bailarina e professora, a verdade é isto que me completa. Tenho objetivos ambiciosos, e trabalho muito para nada , como as minhas inseguranças ou medos, me impeção de ir sempre mais além. Mas o tempo que me resta livre, adoro boa gastronomia, sou gulosa!